sexta-feira, 25 de abril de 2014

O Alinhamento da RR na revolução de abril


O alinhamento, colocado à 0.20 no ar, consistia na leitura da primeira quadra da Grândola (Grândola Vila Morena/ terra da fraternidade/ o povo é quem mais ordena/ dentro de ti ó cidade), a música, novamente a primeira quadra, seguida dos poemas “Geografia” e “Revolução Solar” e finalizando com a música “Coro da Primavera”, de Zeca Afonso.

A música “Grândola Vila Morena” é sem dúvida um dos marcos da revolução que hoje comemora os 40 anos. É talvez uma das mais conhecidas músicas de intervenção em Portugal. Tem como autor e interprete José Afonso, ou Zeca Afonso. A sua presença no alinhamento daquela noite teve como objetivo ser a senha da revolução, colocando-a em marcha. Segundo o próprio Zeca Afonso, a Grândola “era um fator estimulante de congregação das pessoas, congregação emocional, agora que tivesse tido essas proporções e que tivesse sido esse pontapé de saída, aliás, como eu digo, sem a minha participação consciente é uma coisa que me enche de regozijo”.

Foi precedido de uma outra música, às 23.00, “E depois do Adeus”, interpretada por Paulo de Carvalho, na Rede de Emissores Associados de Lisboa, que deu início às operações militares.

Fontes:
RIBEIRO, Nelson Costa (2000). “A Rádio Renascença na transição de regime: do 25 de abril ao 25 de novembro”, Lusitania Sacra, 2.ª Série, 12. (p. 267-314).

(2014) Operação Fim-Regime, Revista “Visão História”, n.º 23.