quinta-feira, 19 de junho de 2014

Uma curiosidade sobre o Convento da Serra

Quando investigamos sobre um tema, e pretendemos recolher o máximo de informação sobre ele, é inevitável tropeçar em dados completamente isolados, e que isoladamente, não têm qualquer importância de maior. Foi o que nos aconteceu com o Convento da Serra.

Na sua obra sobre Benfica do Ribatejo, Henriques (2012) apresenta uma relação de óbitos entre 1746 e 1766, ou seja, o meado do séc. XVIII. Um deles, ocorrido a 20 de julho de 1757 é de Clara Maria, viúva de Manuel Francisco, e que era residente no Convento da Serra, da Freguesia da Raposa. Apesar de ser um dado isolado, permite-nos tirar a ilação que além dos religiosos, viviam no convento, ou junto a este, leigos. Sendo um casal, seriam simplesmente caseiros/servos/criados do convento? Ou seria algo mais que isso, sendo estes parte de uma pequena comunidade que tinha como “senhor” o Convento da Serra?

Independentemente disso, certo é que existiam frequentemente arrendamento de bens (veja-se os moinhos aqui), pelo que a presença de leigos junto ao convento não será de estranhar.

Bibliografia

HENRIQUES, Eurico (2012). As Origens de Benfica do Ribatejo. S/l: Ed. Rancho Folclórico de Benfica do Ribatejo.